Carregando

AGRESSIVIDADE INFANTIL: TIPOS E TRATAMENTO

Crianças e adolescentes agressivos e briguentos. Tema recorrente nas famílias e escolas. Mas afinal, quando a agressividade é normal e quando é patológica? Esse texto e esse vídeo é sobre isso.

Todos as pessoas têm um certo nível de agressividade que ajuda a conseguir coisas ou fugir de determinadas situações. Isso é normal. Não é uma doença.

Quando os bebes nascem e são agressivos fisicamente nos primeiros anos, batendo ou mordendo alguém quando são frustrados ou quando querem algo do outro, como por exemplo um brinquedo.

Com o passar do tempo, gradativamente vão aprendendo a regular as emoções e a ter estratégias mais inteligentes e gentis para interagirem com o mundo e conseguirem o mesmo brinquedo ou algo que desejem com uma conversa, por exemplo .

As pessoas com quem a criança convive, os lugares que frequenta enfim, o ambiente em que ela vive é fundamental nesse processo! Esse “ambiente “é que vai ensinar essa criança a ser gentil e interagir de outra forma menos agressiva para conseguir algo.

Se está suspeitando que uma criança ou um adolescente são agressivos, o primeiro passo é: Como reconhecer que isso é um problema? Quais as características da agressividade que se deve notar?

O primeiro aspecto que a avaliar é qual o propósito dessa agressividade?

A criança ou adolescente podem ser agressivos com objetivo final de conseguir algo como comida, prazer ou mesmo fugir de uma situação indesejada como tomar banho, fazer lição, sair de casa, sofrer bullying, ou mesmo ir  à algum lugar que tem medo de ir.

Uma outra situação diferente é quando se entende que o objetivo final é  simplesmente machucar, causar dano a algo ou alguém.

Esses atos agressivos são reativos ou intencionais?

A pessoa pode ser agressiva porque  reage com violência a determinados estímulos impulsivamente movida pelas emoções, sem planejamento.

Isso é diferente da pessoa que age de forma planejada e mais organizada.

De que maneira ocorre a agressão?

Quando falamos em agressividade todo mundo já pensa em uma pessoa dando um soco na outra  Isso realmente é uma forma. O que nem todos sabem é que existe uma agressividade chamada indireta em que a pessoa é agressiva sem agredir o outro. Por exemplo espalhando uma mentira para prejudicar alguém na escola.

Além disso, tem mais 3 características que é importante reparar:

  • frequência e duração dos episódios agressivos;
  • gravidade dos atos;
  • ocorrem em um ambiente específico ou todos os ambientes;
  • há gatilhos específicos, contexto especifico para que os eventos ocorram: sempre que vê certo amiguinho quer brigar ou sempre que a pessoa fica sozinha com um determinado parente fica agressiva.

Nos falamos que uma criança é agressiva quando a frequência e a gravidade dos atos são maiores que os de uma criança da mesma idade.

Uma criança agressiva normalmente tem outros sintomas que é importante destacar:

1) A criança está tendo algum atraso no desenvolvimento? Demorando para falar, para se relacionar com outras crianças? Esta tendo dificuldade de acompanhar a escola?

2) A criança é ansiosa, irritada o tempo todo?

3) Está sempre triste preferindo ficar muitas vezes sozinha?

4) Como está o sono e a alimentação

5) Existe alguma suspeita de maus tratos ?

6) Uso de drogas ?

7) Como é o ambiente em que essa criança vive ?

Se notou alguma dessas alterações que eu foi exposto no texto, isso pode ser um Transtorno de Agressividade e é hora de procurar um médico, no caso,  o mais indicado para esse problema é o Psiquiatra Infantil.

A melhor maneira ainda é a prevenção: Muita atenção ao ambiente em que o seu filho esta sendo educado.

Esse é o objetivo do Canal Doutor Ajuda, te informar. Você estando bem informado ajuda seu médico a chegar no melhor diagnóstico e tratamento.

VOCÊ SABIA?

Ambientes punitivos e agressivos podem contribuir de forma significativa para o surgimento, manutenção e piora de comportamentos agressivos.

detalhes
Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites