Carregando

COLESTEROL ALTO: QUAIS OS SINTOMAS E O QUE FAZER?

Qual a importância das gorduras nos dias de hoje? Você sabe se tem colesterol alto? Conhece alguém que tem esse problema? Então preste a atenção porque é disso que eu vou falar: Colesterol Alto – Dislipidemia. 

A primeira coisa a se saber sobre o colesterol é que não é possível viver sem ele. O colesterol é um composto químico a base de gordura que é fundamental para a integridade das células dos animais em geral e para a produção de vitaminas e hormônios como testosterona e progesterona.

Por outro lado quando está em níveis elevados, o colesterol está relacionado à principal causa de morte que são as doenças cardiovasculares (infarto e derrame) ou seja, em níveis elevados ele representa uma ameaça à vida.

Mas afinal de contas, qual a relação do colesterol com essas doenças cardiovasculares?

O colesterol é um dos principais compostos das placas de gordura que são formadas nas paredes dos vasos, as chamadas placas ateroscleróticas. Essas placas são as principais responsáveis pelo entupimento dos vasos sanguíneos  causando infarto do miocárdio, quando ocorre no coração, e derrame ou AVC, quando ocorre no cérebro.

Não é só o colesterol o responsável pela formação dessas placas. Outros fatores como: hipertensão arterial, uso do cigarro, diabetes mellitus, uso abusivo de álcool, idade, gênero masculino, sedentarismo e fatores genéticos contribuem para a formação dessas placas.

Por essa razão, quem tem esses fatores de risco tem maior chance de ter placas, e consequentemente, maior chance de ter doença cardiovascular.

Mas nem todo colesterol em níveis elevados faz mal. Qual a diferença entre o colesterol “bom” e “ruim”?

Quase todo colesterol que é adquirido durante a alimentação é sintetizado no fígado, e a partir daí, é transportando para todas a partes do corpo. Existem vários compostos a base de proteínas e de gorduras chamados de lipoproteínas que são os transportadores desse colesterol e os mais importantes são:

  • LDL ou popularmente conhecido de “colesterol mau, que é a responsável por depositar o colesterol que está em excesso na parede dos vasos provocando formação das placas ateroscleróticas. Como resultado disso, quanto maior LDL ,maior o risco de doença cardiovascular.
  • HDL ou popularmente conhecido como “bom colesterol” que tem o papel contrário ao do LDL, removendo o colesterol da parede das artérias, levando-o de volta ao fígado. Quanto maior o HDL, maior a proteção conferida contra o excesso de colesterol e a doença aterosclerótica.

Sabendo a diferença dos tipos de colesterol, é importante saber o que fazer para diminuir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL). 

Basicamente três pilares: exercícios físicos, perda de peso e dieta. A grande dúvida das pessoas fica com relação à dieta. Então, serão destacados 3 pontos mais importantes:

1) reduzir o consumo de colesterol e gorduras saturadas – gorduras que são convertidas em colesterol. Esse tipo de gordura é principalmente encontrado nos alimentos de origem animal, principalmente carne, queijos, leite integral, manteiga, cremes entre outros.

2)  aumentar o consumo de fibras e gorduras insaturadas. Fibras principalmente são encontradas nas frutas e vegetais e as gorduras insaturadas presentes na maioria dos óleos vegetais, exceção feita à gordura de coco e óleo de cacau.

3) Antioxidantes: com destaque aos flavonoides, podem inibir a oxidação das partículas de LDL, diminuindo seu poder de obstrução de vasos sanguíneos. Os flavonoides são encontrados principalmente em vegetais verde-escuros, frutas (como cereja, amora, uva, morango, jabuticaba e maçã), grãos (linhaça, soja,), sementes, castanhas, condimentos e ervas (cúrcuma, orégano, cravo e alecrim) e também em bebidas, como vinho, suco de uva e chás. Além disso, peixes ricos em ômega 3 (salmão, atum, bacalhau), aveia e soja também auxiliam na redução do colesterol.

Para finalizar, tem um outro tipo de gordura que não é considerado um colesterol mas que também tem relação direta com as doenças cardiovasculares: os  triglicerídeos .

Os triglicerídeos são a principal gordura originária da alimentação, mas podem ser sintetizados pelo organismo. Seu papel é na regulação da reserva de energia em forma de gordura.

Altos níveis de triglicerídeos (acima de 200) associam-se à maior ocorrência de infarto e, acima de 400-500 podem causar  inflamação do pâncreas (pancreatite) necessitando de tratamento com urgência. Por isso também merece atenção.

Além das recomendações para reduzir o colesterol, evitar doces e álcool é fundamental para o controle do triglicerídeos.

É importante lembrar que a pessoa que tem um colesterol aumentado ou triglicerídeos aumentado de uma maneira geral, não terá sintomas. Esses são problemas silenciosos e traiçoeiros e por esse motivo é fundamental um acompanhamento médico.

Esse é o objetivo do Canal Doutor Ajuda: te informar . Você estando bem informado ajuda seu médico a chegar no melhor diagnóstico e tratamento.

Você sabia?

No mundo ocidental, a causa mais frequente de morte é a chamada doença cardiovascular, e isso inclui o Brasil. Por ano morrem cerca de 350.000 pessoas no Brasil por doenças cardiovasculares (infarto do coração, derrames, etc).

Estima-se que 17,5 milhões de pessoas morreram por doenças cardiovasculares em 2012, representando 31% de todas as mortes em nível global. Desses óbitos, estima-se que 7,4 milhões ocorreram devido às doenças coronarianas e 6,7 milhões devido a acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

detalhes
Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites