Carregando

CRISES DE CONVULSÃO E COMO LIDAR

Você já teve ou viu alguém tendo convulsão? Então preste a atenção nesse texto ou nesse vídeo porque é disso que vamos falar: crises epilépticas.

A primeira informação que se deve esclarecer é: o que é convulsão?

A convulsão é uma manifestação motora percebida como posturas anormais e/ou abalos musculares decorrentes de alterações temporárias no cérebro.

Quais são as características que podem ajudar a reconhecer uma convulsão?

A convulsão é um evento súbito, ou seja, de instalação muito rápida, segundos, mas a forma como ela se apresenta pode ser muito diferente uma da outra:

Há casos em que a pessoa apenas tem uma parada de atividade, olhar fixo, perde a consciência durante alguns segundos e retoma a atividade sem entender muito bem o que aconteceu – é o caso das crises de ausência da infância e que causa dificuldades escolares se não for diagnosticada em tempo.

Outro exemplo são as crises focais, que se manifestam como movimentos musculares do rosto, braço e/ou perna, com a pessoa acordada. Ela percebe esses movimentos mas não tem controle sobre eles. Podem tanto acontecer posturas anormais, quando um braço fica esticado e rígido, quanto abalos musculares repetitivos.

E tem a crise generalizada que pode ocorrer logo de início ou na progressão da crise focal. Nessa é normal a pessoa contorcer a cabeça e virar os olhos, ter salivação, ficar roxa ou pálida, eliminar urina e morder a língua. Acabada a crise a pessoa pode ficar agitada, confusa ou sonolenta.

Na grande maioria das vezes a convulsão é um evento estressante para quem está ao redor por isso é muito importante que saber que a crise dura pouco tempo, segundos a no máximo alguns minutos.

E  fundamental que se tenha calma para poder ajudar!

O que se deve fazer ?

O primeiro passo é ajudar essa pessoa. A prioridade é a segurança da pessoa neste momento.

Deve se evitar que a pessoa caia e se machuque. Se ela estiver em pé ou sentada, coloque ela deitada. Se possível protegendo a cabeça com a mão, roupa ou travesseiro para evitar que ela bata a cabeça.

Vire a cabeça dela de lado permitindo que a saliva saia pela boca e diminua o risco de aspiração (a pessoa respirar e levar a saliva para o pulmão).

De maneira nenhuma deve colocar a mão ou qualquer objeto na boca da pessoa. Muitas pessoas pensam que ela pode se sufocar e morrer, mas se fizer isso, provavelmente terá o dedo ferido. Além disso, existe o risco de que alguma parte do material introduzido na boca da pessoa  cause ferimentos na cavidade oral.

Passada a crise, deixe a pessoa descansar em algum lugar tranquilo e ventilado e procure ajuda médica.

Nesse fase, se possível, observar outras informações que  podem ajudar o medico a entender a convulsão:

  • Quanto tempo durou a crise?
  • Ela perdeu a consciência?
  • Houve perda de urina ou de fezes?
  • Como retornou a consciência?
  • O que a pessoa estava fazendo antes da crise?

Isso para entender a gravidade da crise e tentar identificar a causa da crise convulsiva.

Existem vários problemas que podem levar a convulsão como :

  • traumas
  • meningites
  • febre (principalmente em crianças)
  • hipoglicemia (falta de glicose no sangue)
  • medicamentos
  • drogas ilícitas. Nesse caso tanto o uso quanto a abstinência de certas drogas podem causar convulsão
  • gravidez de alto risco, eclampsia
  • tumores cerebrais e muitas outras

Tem uma causa que eu é importante destacar que é a Epilepsia .É uma  doença neurológica que atinge em torno de 1% da população e que se manifesta por convulsões (crises epilépticas) recorrentes com apresentações e gravidades diferentes umas das outras e que se não tratada, pode causar sérias consequências ao individuo.

Por tudo que foi dito é importante deixar claro que convulsão é um sintoma importante que não pode ser ignorado, ou seja, exige atenção medica!

Que atenção médica é a mais indicada?

Se for a primeira convulsão da pessoa assim que acabar a crise, a pessoa deve ser levada diretamente ao Pronto Socorro para investigar as possíveis causas da crise.

Se as crises ocorrem de maneira repetitiva, o recomendado é procurar um Neurologista.

VOCÊ SABIA?

Que a principal causa de crises é a irregularidade do uso das medicações para epilepsia? Por isso, não subestime a doença e tome o medicamento corretamente, nos horários e na dose prescritos por seu médico.

detalhes
Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites