Saúde da Criança

Sarampo

Em 2016 o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde o certificado de eliminação do sarampo. Porém, desde fevereiro de 2018, o Brasil tem reportado a circulação do vírus do sarampo em 11 estados. Por isso é importante saber os sintomas do sarampo para reconhecer essa doença.

Depois do contato com o vírus ocorre o desenvolvimento da doença em 6 a 21 dias. Após este tempo, a pessoa passa por 2 a 4 dias com febre, mal estar e importante: conjuntivite, coriza e tosse. Um sinal muito característico, mas que não ocorre em todas as pessoas com sarampo, são pequenas lesões esbranquiçadas na mucosa oral, o que na medicina é chamado de Manchas de Koplik.

Surgem então as lesões de pele avermelhadas, que classicamente iniciam-se na face e pescoço e espalham-se para tronco e abdome. Essas manchas não coçam. As complicações envolvem diarreia, pneumonia e até mesmo lesões cerebrais.

Antes do aparecimento das lesões de pele, a doença pode se confundir com outras doenças respiratórias, como a gripe, que é muito comum no nosso meio, especialmente no inverno. Mesmo quando apresenta lesões avermelhadas na pele, o Sarampo também pode se confundir com outras doenças que levam a lesões de pele avermelhada como catapora, rubéola, infecções por bactérias e até mesmo alergia a medicamentos.

Deve-se suspeitar dessa doença em quem tem esses sintomas e não tem confirmação de vacinação. Nessa situação deve-se procurar uma avaliação médica o quanto antes. O diagnóstico é feito por um exame de sangue chamado sorologia, que procura anticorpos contra o vírus, durante a doença e 15 dias após.

Outros exames que que procuram especificamente o vírus em amostras da garganta e na urina também podem ser usados. Infelizmente não há um tratamento específico contra a doença. Por isso, o tratamento é baseado em medicações sintomáticas até o próprio organismo conseguir eliminar o vírus.

Transmissão do sarampo

A transmissão do sarampo é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou espirrar e que permanecem dispersas no ar, principalmente em ambientes fechados como, por exemplo, escolas, creches, clínicas, e meios de transporte. As pessoas infectadas são geralmente contagiosas cerca de 6 dias antes do aparecimento das lesões até 4 dias depois. Os sintomas aparecem em média de 10 a12 dias desde a data da exposição.

O sarampo é uma doença muito contagiosa. Por este motivo é preciso saber como se prevenir. A medida de prevenção mais eficaz contra o sarampo é a vacina tríplice viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba.

Pelo Programa Nacional de Imunizações, todas as crianças com 12 meses de vida devem receber uma dose da vacina tríplice viral e aos 15 meses uma dose da tetraviral, que protege também contra a catapora.

Quanto aos adultos, deve-se checar se tem o comprovante de vacina de sarampo na carteira de vacinação. Para os adultos até 29 anos de idade, a carteira de vacinação deve ter dois comprovantes da vacina a partir do primeiro ano de vida. Para os adultos com mais de 30 anos, ou nascidos após 1960, a carteira de vacinação deve ter um comprovante de vacinação após o primeiro ano de vida.

É importante verificar na carteirinha de vacinação se tem a vacina Triplice Viral e a data. Se não tiver comprovação dessas doses na carteirinha, deve-se ser vacinado novamente. Deve-se lembrar que a vacina tríplice viral é composta de vírus vivos atenuado. Isso não causa sarampo, mas é contraindicada para pacientes com imunossupressão e gestantes.

Um ponto importante a ser observado é que existem diferentes grupos de pessoas que espalham notícias falsas, as famosas Fake News, sobre saúde, na Internet. Uma dessas notícias falsas é que vacina faz mal, que pode causar autismo, que pode induzir a câncer, dentre outros. Isso não é verdade, e não se deve acreditar em grupos que se colocam contra vacinação. Essas fake news são uma perigosa e criminosa fonte de desinformação que só fazem mal às pessoas. É por causa de notícias como essas que o Sarampo e outras doenças que já estavam eliminadas estão voltando para o nosso meio.

Vacinas são seguras e essenciais para o controle de muitas doenças infecciosas. O sarampo pode levar a morte, Essa doença já foi controlada no passado e é possível controlá-la agora. Todos devem fazer sua parte, vacinando-se contra o sarampo.

Por tudo isso, é clara a importância da vacinação. Em casos de alguma suspeita como febre, sintomas respiratórios e manchas vermelhas no corpo, deve-se procurar rapidamente um serviço de saúde.

Assista no vídeo a seguir a explicação de nosso especialista!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo