Saúde dos Idosos

Glaucoma

Glaucoma: sintomas principais e riscos

Glaucoma é uma doença grave e que, se não tratada, leva a uma perda irreversível da visão. É a segunda maior causa de cegueira no mundo, perdendo apenas para a Catarata.
Para entender sobre o Glaucoma é preciso antes explicar um pouco como a imagem é processada no cérebro.
Os olhos captam as imagens ao nosso redor. Essas informações visuais são levadas ao nosso cérebro para então serem interpretadas. Quem leva essas informações para o cérebro é o nervo óptico. O glaucoma é uma doença desse nervo óptico.

O que ocorre no glaucoma é uma destruição progressiva das fibras nervosas do nervo óptico que ficam no fundo do olho. Isso compromete a transmissão de imagem do olho para o cérebro. Na prática, a pessoa vai perdendo a visão. O que ocorre no glaucoma é uma destruição progressiva das fibras nervosas do nervo óptico que ficam no fundo do olho. Isso compromete a transmissão de imagem do olho para o cérebro. Na prática, a pessoa vai perdendo a visão.

O glaucoma é uma doença silenciosa. Os olhos não doem, não coçam, não têm secreção. No primeiro momento, a pessoa não percebe a perda da visão, porque esta perda é periférica, ou seja, enxerga-se bem o centro da imagem, mas não se enxerga bem ao redor da imagem.

Á medida que a doença vai progredindo o campo de visão vai se estreitando cada vez mais, até que só se enxerga o meio da imagem, o que é chamado de visão tubular, como se a pessoa enxergasse através de um tubo. Se nada for feito isso piora até a cegueira total.

As causas do glaucoma ainda são desconhecidas. Existem alguns fatores de risco para o seu desenvolvimento, como:

  • idade acima de 60 anos;
  • raça negra;
  • diabetes;
  • uso indiscriminado de medicamentos que contém corticoides;
  • aumento da pressão intraocular, que não está relacionado à pressão arterial;
  • histórico familiar da doença, ou seja, algum parente próximo que tem ou teve glaucoma; e
  • algumas doenças oculares.

Um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do glaucoma é o aumento da pressão intraocular e, por isso, usado erroneamente como sinônimo de glaucoma. Mas existe glaucoma de pressão normal.
Se uma pessoa tiver algum dos sintomas mencionados ou estiver nos grupos de risco, é preciso procurar um oftalmologista. Se ela perder a visão devido ao glaucoma, isso não é reversível. É possível apenas bloquear a progressão da doença que, como mencionado, pode chegar à cegueira.
Portanto, o diagnóstico precoce é fundamental para preservação da visão.

Assista no vídeo a seguir a explicação de nosso especialista!

Dra. Flavia Luz

CRM: 58290. Oftamologista

Graduação: Faculdade de Medicina da USP( FMUSP)
Residência em Oftalmologia: Hospital das Clínicas – FMUSP
Título de especialista pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Especialização em Estrabismo pelo Hospital das Clínicas – FMUSP

Site: http://www.abathon.com.br/

Telefone: (11) 2114.6080

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo