Ligamento Cruzado Anterior

Antes de falar sobre a lesão do ligamento cruzado anterior ou LCA, é importante entender um pouco como funciona a anatomia do joelho. A articulação do joelho é formada por quatro ossos: a tíbia que é o osso da canela, a fíbula, o fêmur que é o osso da coxa, e a patela, popularmente conhecida por rótula.

Se nosso joelho tivesse apenas esses ossos ele seria muito instável, ou seja, um osso poderia facilmente se mover em relação ao outro, ou para frente ou para trás, ou para um lado ou para o outro. É exatamente para combater essa instabilidade que existem os ligamentos do joelho.

Os ligamentos são estruturas fibrosas, rígidas, que funcionam como pequenas cordas ligando um osso ao outro. Eles evitam determinados movimentos de um osso em relação ao outro, permitindo apenas movimentos do tipo dobradiça em apenas uma direção, que é o movimento que habitualmente o joelho faz.

Ligamentos do joelho

Temos dois ligamentos colaterais: o medial, que fica na parte de dentro da perna, e o colateral lateral, que fica na parte de fora ou mais externa da perna. Esses ligamentos impedem a ocorrência de movimentos laterais no joelho, que são chamados de varo e valgo.

Temos também os ligamentos cruzado anterior e cruzado posterior, que são considerados ligamentos centrais do joelho. O cruzado posterior fica atrás do anterior e tem como principal função evitar que a tíbia vá para posterior em relação ao fêmur. O cruzado anterior fica na frente do posterior, e tem como principais funções evitar que a tíbia vá para frente em relação ao fêmur e evitar movimentos rotacionais entre a tíbia e o fêmur.

Entendido isso é mais fácil compreender quais as principais causas de lesão do ligamento cruzado anterior.

Principais causas de LCA

A principal situação de lesão do ligamento ocorre com a rotação do joelho com o pé fixo no chão, também chamada de entorse de joelho. Dessa maneira, o ligamento não suporta o stress sobre ele, e acaba se rompendo. Isso pode ocorrer com um atleta disputando uma bola, um lutador tentando sair de algum golpe, um atleta após um salto, e mesmo um escorregão ou uma queda mais simples.

Um outro mecanismo que pode ocorrer a lesão é quando o joelho faz a hiperextensão, ou como é popularmente conhecido, como se o joelho fosse para trás. Isso é mais comum nas mulheres por terem os ligamentos mais frouxos.

É importante destacar que na grande maioria das vezes essas lesões ocorrem durante práticas esportivas, especialmente as que tem mudanças rápidas de velocidade e de direção, como futebol, basquete, ginasticas. Mas isso não significa que não pode ocorrer nas situações do dia a dia.

Sintomas do LCA

Existem alguns sintomas da lesão ligamento cruzado anterior que levam à suspeita desse problema. Quatro deles merecem destaque:

  1. Estalo: é comum as pessoas falarem que escutaram um barulho no joelho no momento da lesão;
  2. Dor;
  3. Inchaço: após o trauma o joelho fica bastante dolorido e inchado, o que dificulta continuar a atividade, correr ou até mesmo caminhar;
  4. Instabilidade do joelho: esse é o principal sintoma da lesão do ligamento cruzado anterior. Geralmente o paciente refere que está sem firmeza, que o joelho “sai do lugar”.

Na suspeita da lesão é recomendado que se faça bolsa de gelo no joelho por 20 minutos e evite colocar o pé no chão. Caso a dor seja muito intensa e o inchaço muito importante, é fundamental procurar um pronto socorro o quanto antes para afastar o risco de fraturas ou lesões mais graves que necessitem de um tratamento de urgência. Uma vez afastada a urgência, deve-se procurar um médico ortopedista para melhor avaliação.

O tratamento depende de vários fatores, como grau de instabilidade, idade do paciente e nível de atividade, dentre outros. Uma das possibilidades é a realização da cirurgia para refazer ou reconstruir o ligamento lesionado e restaurar a anatomia normal do joelho. Geralmente esse procedimento é indicado na maioria dos casos, principalmente se a pessoa sentir instabilidade, pessoas mais jovens e que pratiquem atividade física de maior impacto. As pessoas com mais idade, com uma atividade física mais leve e que não sintam instabilidade no joelho, podem ter uma vida normal sem fazer a cirurgia de reconstrução do ligamento, apenas com a realização de fisioterapia para reabilitação e fortalecimento muscular.

Os ligamentos são os principais estabilizadores da articulação do joelho. Os músculos em volta do joelho também têm um papel importante na estabilização da articulação e são chamados de estabilizadores dinâmicos. Uma das principais maneiras de prevenção de lesão do ligamento cruzado anterior é o fortalecimento dessa musculatura.

É importante destacar que a lesão do ligamento é um dos principais fatores de risco de artrose de joelho e pode causar importante impacto na qualidade de vida.

Por isso, diante da suspeita desse problema deve-se procurar um médico ortopedista, de preferência um especialista em joelho.

Assista no vídeo a seguir a explicação de nosso especialista!

Inscreva-se em nosso canal. 

Postamos vídeos novos todas as quartas às 11h!

Fique conectado

Acesse nosso facebook.

Fale conosco por e-mail:

Receba as novidades do Dr. Ajuda direto no seu e-mail!



Copyright – All rights reserved – Estes vídeos não dispensam uma consulta médica.

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites