Perda de Peso

Será abordado aqui, não as formas diferentes de emagrecer, mas o que uma pessoa deve se preocupar se está perdendo peso sem querer perder peso, ou seja, essa perda de peso é um sintoma.

Para a maioria das pessoas perder alguns quilos pode ser uma meta. Mas a perda de peso não intencional é um dos sintomas mais alarmantes tanto para os pacientes quanto para os médicos.

De uma forma muito resumida, o que determina o ganho ou a perda de peso é o balanço entre as calorias ingeridas pela alimentação e o gasto energético promovido pela atividade física ou pelo metabolismo basal. Quando comemos mais do que gastamos, temos ganho de peso, e quando a ingesta de calorias não é suficiente para equilibrar os gastos energéticos, haverá perda de peso.

Existem vários fatores individuais que alteram essa equação de pessoa para pessoa, havendo pessoas com metabolismo mais “rápido” e outras com metabolismo mais “lento”, fazendo com que pessoas parecidas no seu biotipo tenham, mesmo assim, necessidades calóricas diferentes. É essa diferença no metabolismo basal entre as pessoas que explica pessoas que comem muito e são magras e outras que não parecem comer tanto mas mesmo assim têm sobrepeso ou são obesas.

O foco aqui é a perda de peso quando não se tem a intenção de perder. É o emagrecimento como um sintoma.

Inicialmente deve-se saber se essa perda de peso é significativa e quando se deve preocupar com isso. É comum termos pequenas oscilações de peso ao longo de meses e isso é completamente normal. Deve-se preocupar quando se perde mais do que 5% do peso basal em 6 meses, ou 10% do peso em um ano, o que é o considerado essa perda significativa. Para exemplificar, se uma pessoa pesa 70 kg e perde 3 a 4 kg em seis meses ou se perde 7 kg em um ano, sem a intenção de emagrecer, isso deve chamar sua atenção.

Estando nessa situação a primeira informação que se deve saber é se continua comendo as mesmas quantidades de comida que sempre comeu ou se houve diminuição da ingesta calórica.

Perda de peso comendo o mesmo que o habitual

Iniciando na situação de se estar emagrecendo mesmo comendo as mesmas quantidades de comida que sempre comeu, existem basicamente duas situações que justificam isso:

A primeira é a má absorção. Algumas doenças podem levar a uma dificuldade de absorção de alguns alimentos e ser a causa da perda de peso. Assim, a pessoa come normalmente, mas parte desse alimento ingerido não é absorvido pelo intestino por causa da doença, e o resultado é a mudança nas fezes que normalmente ficam mais volumosas e podem até se tornar diarreicas liquefeitas, ou mais gordurosas.

Alguns exemplos de doenças que podem causar esse problema são: Pancreatite Crônica, Síndromes disabsortivas (como a doença celíaca, tão famosa hoje por causa do glúten) e doenças inflamatórias intestinais (como a retocolite ulcerativa e Doença de Crohn). Parasitoses ou verminoses associadas a quadros de imunossupressão, também podem levar à diarreia com síndrome de má absorção. Em todos esses casos é comum ter dor de barriga, principalmente próximo ao que é chamado de boca do estomago, diarreia e cansaço.

A segunda causa de perda de peso com manutenção do consumo de calorias é o aumento do gasto energético. Cinco causas principais que podem aumentar o gasto em caloria no corpo são:

  1. Câncer: A primeira causa e certamente a mais temida por médicos e pacientes é o câncer. O câncer faz emagrecer porque causa diminuição do apetite e porque o crescimento do tumor gasta mais energia que o habitual. Os sintomas de câncer variam de acordo com o local de acometimento. Deve-se ficar atento à presença de sangue nas fezes, sangue na urina, falta de ar, crescimento de massas pelo corpo, dificuldade de se alimentar e qualquer outro sintoma diferente do normal. Nos casos de perda de peso importante ou de emagrecimento muito rápido, incluindo perda de massa muscular, a possibilidade de ser um câncer deve ser investigada.
  2. Doenças crônicas: DPOC, Insuficiência Cardíaca, Diabetes e muitas outras podem causar perda de peso quando não estão adequadamente medicadas, adequadamente compensadas.
    1. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), que normalmente ocorre em quem fumou por bastante tempo, pode levar a pessoa a ter que respirar muito rápido, a respirar mais do que o normal. A pessoa tem dificuldade de respirar e força mais para respirar. Os sintomas podem ser chiado no peito, falta de ar, dor no peito, tosse com pouco ou muito muco, e nos casos mais graves perda de peso. Estima-se que uma pessoa com DPOC gaste 10 vezes mais energia para respirar que uma pessoa normal.
    2. Insuficiência Cardíaca: muitas partes do corpo, tendo o coração mais fraco, não recebem o sangue como deveriam e, nesse caso, passam a gastar mais energia que o habitual. Além disso, em alguns casos de insuficiência cardíaca, ocorre acúmulo de liquido no pulmão, dificultando a respiração e também acarretando mais gasto de energia para respirar. Os sintomas que sugerem insuficiência cardíaca são cansaço, falta de ar, inchaço nas pernas, tosse que não passa, dentre outros.
    3. Diabetes: O Diabetes descompensado, pode fazer o paciente perder grandes quantidades de caloria pela perda de açúcar (glicose) na urina. Isso pode acontecer quando a glicemia (quantidade de glicose no sangue) está tão alta que ultrapassa a capacidade renal de reabsorver essa glicose filtrada nos rins, levando a uma perda calórica importante. No caso do diabetes descompensado é normal o paciente urinar bastante, mais de 2 litros por dia, ter muita sede, muita fome e ficar muito cansado.
  3. Problemas na tireoide: A tireoide é a glândula que controla o metabolismo do corpo. Quando a pessoa tem hipertireoidismo, existe um excesso de hormônio tireoidiano no corpo e, consequentemente, o metabolismo ficará acelerado. Nesses casos, é comum ter outros sintomas associados como: coração acelerado, que se consegue notar na pulsação, tremores nas mãos, calor excessivo, gases, dificuldade de dormir e cansaço.
  4. Tuberculose: A tuberculose ainda é epidêmica no Brasil e sempre deve ser lembrada como causa de perda de peso. Deve-se tentar lembrar se teve contato com alguém com essa doença, ou se ficou muito tempo em ambientes com muita gente como em internações em hospitais, escolas ou outros aglomerados. Os sintomas mais comuns são febre, sudorese principalmente à noite, tosse que não melhora por mais de três semanas, podendo ou não ter sangue no catarro, cansaço e dor no peito.
  5. Uso de drogas ilícitas: O uso de cocaína, crack e outras drogas podem acelerar o metabolismo e causar perda de peso.

Perda de peso comendo menos que o habitual

Se uma pessoa passou a comer menos e perder peso, mesmo sem querer, deve reparar em alguns pontos:

  1. Humor: Uma das principais causas de perda de peso nos tempos atuais é a depressão. Pode-se ter esse e outros sintomas como tristeza, sensação de agonia que não melhora, dificuldade para dormir, perda de atenção, irritabilidade, dentre outros sintomas
  2. Estresse, mais nervosismo que o habitual: A ansiedade também é outra causa comum de perda de peso. Algumas pessoas diante de um período de ansiedade passam a comer mais do que o habitual; outras deixam de comer e por isso perdem peso.
  3. Dificuldade para comer: Nesse caso, a pessoa tem fome, tem desejo de comer mas não consegue. As principais causas para isso são problemas nos dentes e doenças neurológicas, como derrames, doença de Parkinson, demência, dentre outras, que podem causar dificuldade para mastigar ou para engolir.
  4. Transtornos alimentares como anorexia ou bulimia. Esses transtornos alimentares se caracterizam por uma alteração na imagem corporal. A pessoa bulímica ou anoréxica geralmente tem uma imagem de si muito maior do que ela na verdade é, e faz de tudo para perder peso, se adequar à imagem corporal que ela tem de si mesma. Na bulimia ou anorexia a pessoa perde peso forçando o vômito, por exemplo, ou parando de comer, fazendo jejum prolongado. Algumas pessoas fazem exercício em excesso para poder adequar a imagem corporal, outras tomam laxantes ou diuréticos imaginando dessa forma adequar melhor o seu peso.
  5. Uso de algum medicamento novo. Alguns remédios podem alterar o paladar ou fazer com que a pessoa tenha menos fome, acarretando uma perda de peso. Alguns remédios para pressão, como por exemplo o captopril e o enalapril, podem dar uma alteração de gosto na boca, ficando muito amargo, assim como alguns remédios para o coração, como a fenona, podem dar um gosto muito ruim na boca, fazendo com que diminua o apetite. Além disso, algumas medicações diminuem a salivação, como é o caso dos antidepressivos tricíclicos, por exemplo, que podem causar uma certa dificuldade em comer. Outros remédios diminuem o apetite mesmo, alguns antidepressivos entram nessa categoria.
  6. No caso do Brasil e em outros países subdesenvolvidos uma outra causa que deve ser levada em consideração é a dificuldade financeira, não permitindo que a pessoa tenha uma alimentação saudável, completa, e nutritiva. Isso infelizmente ainda é uma realidade para muitos brasileiros.

Além dessas situações mencionadas, doenças inflamatórias crônicas podem levar ao emagrecimento como, por exemplo, Artrite reumatoide, Lúpus, problemas na glândula adrenal chamada Doença de Addison, infecção pelo vírus HIV, exercícios físicos em exagero, dentre outros.

Portanto, a perda de peso quando não desejável não é nada bom. Pode ser um sintoma de algo muito grave. Por isso, se uma pessoa estiver perdendo peso sem a intenção de perdê-lo, deve prestar a atenção nas características mencionadas e procurar um médico, que pode ser um Clínico Geral, ou se houver suspeita de alguma doença mais específica, pode procurar um especialista, como um cardiologista, ou um médico do pulmão.

Assista no vídeo a seguir a explicação de nosso especialista!

Inscreva-se em nosso canal. 

Postamos vídeos novos todas as quartas às 11h!

Fique conectado

Acesse nosso facebook.

Fale conosco por e-mail:

Receba as novidades do Dr. Ajuda direto no seu e-mail!



Copyright – All rights reserved – Estes vídeos não dispensam uma consulta médica.

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites