QUANDO A DOR DE CABEÇA É SÉRIA?

Dor de cabeça, ou no termo médico Cefaleia, é a dor que ocorre em qualquer lugar de sua cabeça.
Existem várias causas de dor de cabeça, podem ser desde causas graves para a saúde, até dores triviais que basta tomar um remédio para ficar bem. Então, não faz sentido mencionar essas dores uma por uma. O mais importante é saber que existem causas graves para a dor de cabeça, entre elas um aneurisma cerebral, um tumor, um coágulo no cérebro, entre outras causas, No dia a dia, na maior parte das vezes, depara-se com dor de cabeça que são primárias, ou seja aquelas que não comprometem a saúde, mas que requerem um atendimento médico especializado.
Dor de cabeça, ou no termo médico Cefaleia, é a dor que ocorre em qualquer lugar de sua cabeça.

Cefaleias Primárias

A intensidade da dor é importante, uma vez que ela prejudica as atividades da vida diária. Se isso ocorre de uma maneira muito frequente, é um fato que deve chamar a atenção, e que é preciso procurar o médico. Outra situação importante que se deve procurar o médico é a frequência, e esse é um dos principais indicadores de tratamento no caso das cefaleias primárias. Uma dor que ocorre mais de uma vez por mês já deve chamar a atenção para a necessidade de um tratamento. Nesse caso, o médico irá selecionar uma medicação ou mudança de estilo de vida, que irá controlar esta dor.
A intensidade da dor é importante, uma vez que ela prejudica as atividades da vida diária
No caso da enxaqueca, por exemplo, que é tão comum no dia a dia, não irá aparecer em exame algum. Se for feita uma tomografia, uma ressonância magnética, ou um exame de sangue, ela não será detectada. O diagnóstico somente será dado através do exame clínico. A enxaqueca geralmente costuma acontecer em um dos lados da cabeça, é uma dor de intensidade moderada a forte, pulsátil, que piora ao se fazer as atividades da vida diária, e que vem acompanhada de enjoos e vômitos, e uma intolerância à luz e ao ruído. Geralmente essa dor dura de 4 a 72 horas, mas em alguns pacientes ocorre muito raramente, por exemplo uma vez por ano, e em outros pacientes ela pode durar mais do que 15 dias por mês. Isso se torna um grave problema de saúde e requer uma atenção médica imediata.
Uma outra dor muito frequente é a cefaleia tensional. Ela raramente provoca a ida do paciente ao médico, porque ela costuma ser uma dor de leve a moderada intensidade. Possui também a característica de ser uma dor difusa, que acomete toda a cabeça, como se algo tivesse apertando a cabeça, e pode durar minutos a vários dias. Geralmente não vem acompanhada de enjoos e vômitos, e não piora com esforços. A procura dos pacientes ao médico por conta dessa dor é ter uma frequência maior, mas não deixa de ser também um problema de saúde a ser tratado.
Uma outra característica que importante a se notar é se existe algum fator precipitante da dor de cabeça, os chamados gatilhos. Muitas vezes as pessoas pensam que a causa da dor de cabeça são os gatilhos, quando na verdade eles são fatores agravantes ou desencadeantes da dor que elas já têm. Por exemplo, as pessoas podem pensar que têm a dor de cabeça por causa dos óculos, ou por causa do bruxismo, ou devido à sinusite, ou mesmo por causa da pressão alta. Mas raramente esses fatores são a causa da dor de cabeça. Geralmente esses fatores provocam a dor que elas já têm. De qualquer modo não deixa de ser importante tratá-las.
A enxaqueca geralmente costuma acontecer em um dos lados da cabeça, é uma dor de intensidade moderada a forte, pulsátil, que piora ao se fazer as atividades da vida diária, e que vem acompanhada de enjoos e vômitos, e uma intolerância à luz e ao ruído  Possui também a característica de ser uma dor difusa, que acomete toda a cabeça, como se algo tivesse apertando a cabeça, e pode durar minutos a vários dias.

Cefaleias Secundárias

Existem alguns casos em que a dor de cabeça pode ser um sintoma de uma doença grave, e representar um risco de vida.
Nesses casos deve-se prestar a atenção aos sinais de gravidade ou sinais de alerta:

  • dor de cabeça súbita, que acontece de repente e de forte intensidade como se algo tivesse batido na cabeça. Isso pode ser um evento vascular como um sangramento no cérebro por causa do rompimento de um aneurisma ou trombose;
  • dor de cabeça e febre (temperatura acima de 38ºC), sem um foco infeccioso definido. A pessoa não tem dor de garganta, dor de barriga, dor de ouvido, ou dor para urinar – não sabe de onde vem a febre– pode ser meningite. Felizmente, por causa da vacinação, esse problema está cada dia menos frequente;
  • bater a cabeça e continuar com dor de cabeça. Pode haver um coágulo no cérebro;
  • dor de cabeça e sonolência excessiva ou confusão mental – pode acontecer quando há aumento de pressão no cérebro, seja por aumento da quantidade de líquido quanto por algum coágulo ou mesmo um tumor cerebral.
  • dor de cabeça e algum sinal neurológico, como dificuldade para falar, andar, mover um braço ou uma perna, dificuldade para lembrar as palavras, é possível que exista algum problema no sistema nervoso;

dor de cabeça súbita, que acontece de repente e de forte intensidade como se algo tivesse batido na cabeça dor de cabeça e sonolência excessiva ou confusão mental – pode acontecer quando há aumento de pressão no cérebro, seja por aumento da quantidade de líquido quanto por algum coágulo ou mesmo um tumor cerebral
Na presença de qualquer um desses sinais é preciso procurar o pronto socorro imediatamente.
As crianças e idosos também podem ter dor de cabeça, mas não na mesma proporção que os adultos. Nas crianças, as vezes a dor de cabeça é um problema que causa perda do rendimento escolar e até faltas. Já nos idosos, é preciso ter certeza que existe uma história de dor e que não houve mudança recente do seu padrão. Dor de cabeça que inicia após os 50 anos de idade é um sinal de alarme e requer avaliação médica.
Para concluir, dor de cabeça nunca é normal, nunca deve-se entender que a dor de cabeça é um sintoma trivial e corriqueiro. Ela sempre irá trazer um prejuízo de saúde. A atenção médica irá ajudar muito a melhorar os sintomas, a qualidade vida, e em alguns caos, a salvar a vida.
É fundamental descrever corretamente os sintomas para que o médico chegue no melhor tratamento.

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites