TUDO SOBRE APENDICITE: DESCUBRA OS SINTOMAS!

A apendicite aguda é a inflamação do apêndice cecal, um órgão que fica no início do intestino grosso e tem o formato de um pequeno saco.
Ela ocorre quando há a obstrução do apêndice por alguma causa. A causa mais comum são pequenos pedaços de fezes endurecidas, chamados fecalitos. Outras coisas também podem causar a obstrução, como tumores, vermes, infecções e etc. Depois da obstrução há uma multiplicação das bactérias no interior do apêndice gerando inflamação e pus.
Esse problema é muito mais comum do que as pessoas imaginam. Para se ter uma ideia, estima-se que 5% da população (1 em 20 pessoas) terá apendicite em algum momento da vida. O grupo de maior risco são pessoas entre 10 e 30 anos.
O principal sintoma da apendicite é dor abdominal, popularmente conhecida como dor de barriga, e que pode aparecer junto com outros sintomas como febre baixa, falta de apetite, enjoo e vômitos e a dificuldade em evacuar e soltar gases.

      

Todos esses sintomas podem estar presentes na apendicite, mas também podem estar presentes em muitos outros problemas que causam dor abdominal como viroses, verminoses, infecções bacterianas que causam diarreia, intolerância a lactose, dentre outras. Por isso é importante reparar se esses sintomas estão presentes, mas não são eles sozinhos que levam à suspeita de apendicite.
Deve-se suspeitar de apendicite se, além desses sintomas, uma dessas duas características forem observadas:

1) Localização da dor:

Um quadro de dor que se inicia leve, normalmente ao redor do umbigo e que após algumas horas a dor deixa de ocorrer no umbigo e passa a ficar concentrada na parte inferior direita da barriga (próximo à região inguinal). Essa dor não melhora com o posicionamento, e com o tempo a tendência é aumentar a intensidade.

2) Sintomas de Peritonite:

O peritônio é uma membrana que recobre parte dos órgãos que ficam dentro do abdômen. Toda vez que o apêndice encosta e desencosta do peritônio, a pessoa tem uma dor muito forte. Essa dor piora em situações que provocam isso como, por exemplo, quando a pessoa tosse, bate o pé no chão com força, ou passa em lombadas e buracos com o carro. Uma outra característica dessa dor é que ela piora quando há uma descompressão brusca. Isto é, quando se aperta a região do abdômen inferior direito, e a dor piora ao se soltar rapidamente, é um sinal importante de apendicite.

            

Nas fases iniciais da apendicite, esses sintomas de peritonite ocorrem principalmente próximo à região da dor na parte inferior direita do abdômen, mas à medida que a doença evolui a infecção pode se espalhar e dessa forma esses sintomas de peritonite podem estar presentes em todo abdômen.
É importante dizer que a apendicite não é a única doença que provoca a peritonite. Existem muitas outras doenças que podem evoluir com peritonite, tais como diverticulite, MIPA, tumores, úlceras, etc. Em todas essas doenças esse é um sinal de gravidade e é preciso procurar o Pronto Socorro.
Apendicite é uma urgência médica. Se houver demora para detectar a apendicite, a inflamação pode piorar e o apêndice pode romper com saída de pus para o interior do abdômen, podendo espalhar a infecção para toda a cavidade abdominal. Isso piora muito o tratamento e a recuperação.
Uma observação interessante sobre o apêndice é que ele tem uma função importante no nosso corpo. Por muito tempo se imaginou que o apêndice não tinha função e que era apenas um resquício da evolução de outras espécies. Porém, pesquisas recentes mostraram que o apêndice tem um papel importante na prevenção e na recuperação após doenças infecciosas intestinais. Dentre outras funções ele funciona como um abrigo para as bactérias que são benéficas ao nosso intestino. Essas bactérias formam um biofilme, uma camada no interior do intestino que dificulta a passagem das bactérias que causam doenças pela parede do intestino para o nosso sangue, o que causaria a doença.

Theme developed by TouchSize - Premium WordPress Themes and Websites